11 de dezembro de 2017

Pesquisa ACSP: 70% dos brasileiros usarão segunda parcela do 13º salário para pagar dívidas ou poupar

Neste fim de ano, cerca de 70% dos brasileiros que recebem 13º salário utilizarão a segunda parcela do benefício para pagar dívidas ou poupar. Já 11,9% comprarão presentes, 7,1% irão viajar com o dinheiro e 14,3% estão indecisos. É o que mostra pesquisa da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) feita entre os dias 1º e 14 de novembro pelo Instituto Ipsos, em todas as regiões do País.  

Os entrevistados que pagarão dívidas somam 42,9%, contra 35,9% no ano passado. “Esse forte aumento da intenção de quitar débitos indica que o consumidor quer resolver de uma vez o problema da dívida para poder voltar a comprar”, avalia Alencar Burti, presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp).

Já a parcela de brasileiros que deverá poupar (26,2%) caiu em relação a 2016 (30,8%). “No ano passado, o consumidor estava mais receoso em relação ao futuro, em função da gravidade das crises econômica e política”, explica Burti. “O brasileiro ainda está cauteloso, visto que nosso Índice Nacional de Confiança está estável há três meses, mas a perspectiva é positiva diante da melhora de indicadores econômicos que já conseguimos visualizar”.

O levantamento da ACSP referente ao uso da segunda parcela do 13º salário aponta que, neste ano, aumentou um pouco a intenção de compra de presentes (de 10,3% em 2016 para 11,9% em 2017) e de viajar (de 5,1% para 7,1%).  

Chama a atenção o universo de indecisos (14,3%). “É uma parcela expressiva. Por isso, recomendamos que os lojistas invistam em marketing, ofertas e descontos, para atrair e conquistar esses consumidores que ainda não sabem o que farão com o benefício”.

O pagamento do benefício vai injetar cerca de R$ 200 bilhões na economia brasileira, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE). 

..::..

DOBRA PARCELA DE BRASILEIROS QUE COMPRARÃO TELEVISÃO

De 2016 para este ano, quase dobrou a intenção dos brasileiros de adquirir um novo aparelho de televisão usando a segunda parcela do décimo terceiro salário, segundo pesquisa da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). No ano passado, 4,8% dos entrevistados disseram que comprariam o produto com o benefício. Já em 2017, essa parcela subiu para 9%. O levantamento foi realizado entre 1º e 14 de novembro pelo Instituto Ipsos em todas as regiões brasileiras. 

Foi o melhor resultado dos últimos três anos, já que nos mesmos períodos de 2014 e 2015 os entrevistados que pretendiam comprar TV somavam 5,1% e 5,6%, respectivamente.

“Esse aumento significativo na intenção de comprar TV pode ser justificado pelo fim do sinal analógico, pela proximidade da Copa do Mundo e pela queda dos juros, que propicia extensão dos prazos para pagamento e diminuição da prestação, que passa a caber no bolso do consumidor”, diz Alencar Burti, presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp). A pesquisa revela, inclusive, que 63% dos brasileiros que comprarão televisores o farão a prazo (37% à vista).

OUTROS DESTINOS PARA O 13º SALÁRIO

> Roupas e calçados (67,2%)

Ainda são preferência nacional na lista de presentes da ACSP, resultado estável sobre o ano passado (68,3%). A pretensão de pagamento à vista (69%) é maior do que a de pagamento a prazo (31%) para esses produtos.  

> Bijuterias / artigos de perfumaria (13,4%)

O segundo lugar também apresentou alta na comparação com o ano passado (9,5%). Neste caso, 67% dos consumidores pagarão à vista ante 33% querem parcelar. “Esses itens serão escolhidos pelos mais cautelosos, que não querem entrar em crediário”, avalia Burti.

> Celulares e smartphones (11,9%)

Preferência de 11,9%  dos trabalhadores (14,3% no ano passado), sendo que metade dos entrevistados pagará à vista e metade a prazo.   

> CDs / livros / brinquedos (9%)

Estão empatados com os já citados televisores (9%). Foi registrada queda expressiva no caso dos aparelhos de DVD/outros eletrodomésticos, de 9,5% no ano passado para 3% em 2017. “Os eletrodomésticos não devem ser o grande vetor de compra a prazo, mas, sim, os televisores”, resume o presidente da ACSP.

O pagamento da segunda parcela do 13º salário deve ocorrer até o dia 20 de dezembro e injetará cerca de R$ 200 bilhões na economia.

METODOLOGIA

O levantamento feito pelo Instituto Ipsos teve como base 1.200 entrevistas, pessoais e domiciliares, realizadas mensalmente em 72 municípios no Brasil inteiro. Trata-se de uma amostra probabilística, com cota no último estágio de seleção e margem de erro de cerca de pontos percentuais, representativa da população brasileira de áreas urbanas de acordo com dados oficiais do IBGE (Censo 2010 e PNAD 2014).