ACSP
ACSP

São Paulo, 19 de setembro de 2018. O presidente em exercício da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), Roberto Mateus Ordine, diz que a decisão do Banco Central (BC) de manter a taxa básica de juros (Selic) em 6,5% - menor nível da série histórica - foi acertada. “Precisamos também que o Banco Central atue mais intensamente junto ao mercado financeiro para aumentar a concorrência entre os bancos e reduzir os compulsórios, a fim de diminuir os juros para pessoa física, que ainda estão muito altos (em 30,5% a.a.), aproximando-os assim do juro básico da economia, de 6,5%”.

A decisão atual do BC se justifica pelo último dado de inflação, que está abaixo do centro da meta (4,19%). “Além disso, o nível de atividade econômica está evoluindo em marcha muito lenta, abaixo do esperado, o que deve levar o PIB a fechar o ano próximo do resultado de 2017, ao contrário das expectativas iniciais”.

Ordine também chama atenção para os números de desemprego, que ainda estão muito elevados. "Quase não se está gerando emprego no Brasil, então não há ameaças à inflação nesse campo, não exigindo, assim, alteração na Selic".

 

Mais informações:
Renato Santana de Jesus
Assessoria de Imprensa
rjesus@acsp.com.br
(11) 3180-3220 / plantão (11) 97497-0287

Sobre a ACSP: A Associação Comercial de São Paulo (ACSP), em seus 123 anos de história, é considerada a voz do empreendedor paulistano. A instituição atua diretamente na defesa da livre iniciativa e, ao longo de sua trajetória, esteve sempre ao lado da pequena e média empresa e dos profissionais liberais, contribuindo para o desenvolvimento do comércio, da indústria e da prestação de serviços. Além do seu prédio central, a ACSP dispõe de 15 Sedes Distritais, que mantêm os associados informados sobre assuntos do seu interesse, promovem palestras e buscam soluções para os problemas de cada região.

Por ACSP