ACSP
ACSP

São Paulo, 6 de novembro de 2018. Empresários chineses e brasileiros participaram do “Seminário e Sessão de Networking, oportunidades de negócios em Qingdao” dia 31/10, no Hotel Intercontinental, em São Paulo. O evento foi organizado pela São Paulo Chamber of Commerce da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), em parceria com Qingdao Bureau of Commerce, e reuniu cerca de 100 pessoas, entre representantes de 11 empresas chinesas e de 45 companhias brasileiras, que assinaram seis memorandos de entendimento e cooperação econômica.

“Mais uma vez estamos recebendo parceiros da China que vêm de uma cidade importante, que é Qingdao. A nossa entidade tem estado próxima de todos os países continentais, e a China tornou-se nosso principal parceiro comercial”, disse Roberto Ticoulat, vice-presidente da ACSP e da São Paulo Chamber Of Commerce. Segundo ele, a ACSP participa fortemente no receptivo e na fixação de acordos com o intuito de garantir o comprometimento em todos os níveis e assim tornar a relação comercial duradoura entre os dois países.

“Espero que esse seja um encontro de sucesso para que possamos avançar em desenvolvimento e abrir novos espaços de cooperação”, declarou Zhang Jiangting, secretário do Partido Comunista da China no comitê de Qingdao.

Em sua primeira visita à cidade de São Paulo, Jiangting disse sentir-se feliz pela calorosa receptividade paulistana e observou algumas afinidades. “Percebi que temos muitas semelhanças, tanto na questão cultural quanto na parte industrial”, disse.

Ao apresentar o potencial comercial de Qingdao, o secretário afirmou que a cidade é uma locomotiva de desenvolvimento econômico, onde vivem mais de 9 milhões de habitantes. Tem comunicação comercial com 216 países e regiões do mundo, sendo que, em 2017, realizou um montante total de negócios no valor de US$ 115 bilhões. É uma cidade portuária, tem o sétimo maior porto do mundo e possui relação direta com 120 cidades internacionais.

Entre outras curiosidades, Qingdao recebe mais de 88 milhões de turistas por ano e é a terra natal do filósofo Confúcio. A cidade também tem grande produção cultural e museus, entre os quais, um dedicado especialmente à cerveja.

Cerveja

Qingdao é sinônimo de cerveja. O orgulho da cidade é a cerveja Tsingtao, que é fabricada pela Tsingtao Brewery Co., fundada em 1903 por alemães britânicos radicados na cidade. Ela é feita com cevada, lúpulo e água pura das fontes da montanha Laoshan e vem sendo reconhecida como a melhor cerveja da China desde 1906, quando ganhou a medalha de ouro na Exposição de Munique. A Tsingtao foi a primeira empresa do continente chinês a ser listada no exterior, e sua cerveja foi uma das primeiras marcas chinesas a entrar no mercado internacional.

Relações Exteriores

Segundo Rodrigo Massi, secretário adjunto da Secretaria de Relações Internacionais da Prefeitura Municipal de São Paulo, somente no ano passado foram feitas vinte interações com representantes chineses, entre os quais, autoridades governamentais, universidades, empresas chinesas, além do Banco de Desenvolvimento da China. “A cada visita de uma delegação chinesa podemos sentir verdadeiramente a simpatia do povo Chinês para além do âmbito econômico e político, consolidando a amizade entre os povos”, completa.

Flávio Bettarello, chefe da Divisão de Investimentos do Ministério das Relações Exteriores (MRE) do Brasil, representando a maior autoridade do Brasil no encontro, falou sobre a importância do capital estrangeiro para o Brasil visando não apenas o retorno financeiro, mas também a prosperidade do investimento. “Tenho certeza que poderemos trabalhar para seguir neste caminho, pois temos muito a aprender uns com os outros. Nós, enquanto governo, temos a função primordial de facilitar a dinâmica entre os setores privados para que estes possam gerar emprego e renda e condições mais prósperas, mas também temos a função de fiscalizar para que tudo seja feito dentro das regras em prol da sociedade e não apenas do empreendimento capitalista”, destacou.

“O Brasil e China reataram suas relações diplomáticas há mais de 44 anos e estão melhorando a cada ano. Nossa relação beneficia ambos os países e promovem o desenvolvimento e riqueza regionais e mundiais. Hoje estamos aqui para aprofundar e aproximar esse relacionamento e acreditamos que podemos unir nossas forças para o desenvolvimento dos dois países”, concluiu Chen Peijie, cônsul-geral do Consulado da República Popular da China em São Paulo. 

Mais informações:
Patrícia Gomes Baptista
Assessoria de Imprensa ACSP
pgbaptista@acsp.com.br
(11) 3180-3220 / plantão (11) 97497-0287

 

Sobre a ACSP: A Associação Comercial de São Paulo (ACSP), em seus 123 anos de história, é considerada a voz do empreendedor paulistano. A instituição atua diretamente na defesa da livre iniciativa e, ao longo de sua trajetória, esteve sempre ao lado da pequena e média empresa e dos profissionais liberais, contribuindo para o desenvolvimento do comércio, da indústria e da prestação de serviços. Além do seu prédio central, a ACSP dispõe de 15 Sedes Distritais, que mantêm os associados informados sobre assuntos do seu interesse, promovem palestras e buscam soluções para os problemas de cada região.

 

Por ACSP