ACSP
ACSP

SERVIÇOS SE RECUPERAM DA GREVE DOS CAMINHONEIROS EM JUNHO,
APRESENTANDO O MAIOR CRESCIMENTO MENSAL DESDE 2011

 

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o setor
serviços apresentou crescimento de 6,6% em seu volume transacionado, em junho, livre de efeitos sazonais, em relação a maio, quando houve queda de 5,0%, provocada pela paralisação dos caminhoneiros. Foi a maior alta já registrada desde 2011, ano em que o IBGE deu início à Pesquisa Mensal de Serviços (PMS).

Sobre junho de 2017, também ocorreu elevação, que alcançou a 0,9%, acima das
expectativas de mercado, com destaque para as atividades de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio, impulsionados, principalmente, pela liberação do fluxo de veículos nas rodovias brasileiras. No acumulado do ano e nos últimos 12 meses houve contrações de 0,9% e 1,2%, respectivamente, porém, menos intensas que as registradas na leitura anterior (-1,3% e -1,6%, respectivamente).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em síntese, os dados de junho sugerem que os serviços, o principal setor produtivo da
economia, tenham retomado a trajetória de recuperação, após sentir de forma intensa os
efeitos negativos da greve dos caminhoneiros, deflagrada no fim de maio. De todo modo, a perspectiva para os próximos meses é de lenta retomada, em linha com o elevado desemprego e o reduzido crescimento da renda.

 

Por IEGV - Instituto de Economia Gastão Vidigal