ACSP
ACSP

EM NOVEMBRO “BLACK FRIDAY” E ALTA DA CONFIANÇA ANIMAM VENDAS

Em novembro, as vendas do varejo restrito (que não considera veículos e material de construção) voltaram a superar as expectativas do mercado, crescendo 4,4% sobre o mesmo mês de 2017 (ver tabela abaixo), segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O varejo ampliado, que inclui veículos e material de construção apresentou alta mais intensa, na mesma base de comparação (5,8%). Os resultados acumulados em 12 meses mostraram leve desaceleração (2,6% e 5,5% respectivamente) em relação à leitura anterior.

O resultado de novembro se deve principalmente à venda de artigos de uso pessoal e doméstico nas lojas de variedades (16,9%), tanto no varejo “on line” como no varejo físico onde se concentraram as compras da data. Já, o melhor resultado do varejo
ampliado se deve fundamentalmente à forte expansão das vendas de veículos (12,8%).

Vale destacar, que ainda existe grande ociosidade no setor, pois o varejo restrito
e o amplo ainda estão 5,1% e 10,3% respectivamente abaixo dos recordes das séries.

Também é preciso avaliar com cautela o dado de novembro, pois as compras da
“Black Friday” podem ter antecipado as do Natal.

Em síntese, os resultados de novembro apesar de favoráveis confirmam que o
setor deve crescer no ano abaixo do que se esperava. Contudo, o cenário para os
próximos meses é de retomada mais intensa do varejo, tendo em vista a forte
recuperação da confiança do consumidor em novembro e dezembro, e a perspectiva de
a inflação se estabilizar em patamar relativamente baixo ao longo de 2019, o que
permitiria que a taxa de juros básica (SELIC) também permaneça baixa, contribuindo,
assim, para baratear o crédito.

 

Por IEGV - Instituto de Economia Gastão Vidigal