Não é segredo para nenhum empreendedor que, para manter uma empresa competitiva no mercado, é muito importante encontrar fornecedores que tenham boas ofertas. E, em muitos casos, as melhores condições estão fora do país.

Em situações assim, para construir relações empresariais saudáveis com fornecedores estrangeiros, o empresário precisa ter alguns cuidados e sempre levar em consideração as diferenças culturais entre os países. Pensando nisso, preparamos cinco dicas para você conquistar parcerias internacionais de sucesso para a sua empresa. Confira!

1. Conheça o idioma do fornecedor

Muitos fatores são importantes para que haja uma boa negociação, e sem dúvida a comunicação é um dos principais. Hoje, o inglês é considerado a língua padrão para o mercado, mas você também pode se deparar com fornecedores de regiões que não a utilizam.

Se aprender mais de uma língua estrangeira não é uma opção viável para você, priorize criar relações com aqueles em que a comunicação entre as partes seja facilitada – países como Portugal, Angola, Cabo Verde e Moçambique, por exemplo, têm a língua portuguesa como idioma oficial. Essa atitude evita desentendimentos entre os envolvidos durante as negociações e em todas as etapas do relacionamento.

2. Mantenha relações objetivas

Se entre os brasileiros manter relações afetuosas com parceiros é uma prática comum, esse comportamento deve ser evitado quando se trata de relacionamento com empresários estrangeiros. Trate seus futuros fornecedores de maneira mais impessoal, especialmente nos primeiros contatos, e demonstre profissionalismo. Isso transmite mais seriedade para estrangeiros que normalmente são diretos e concisos quando buscam novas parcerias.

3. Saiba dosar a pechincha

Outra prática bastante costumeira no Brasil é pechinchar – pedir o máximo possível de desconto para a compra ou benefícios na negociação. No entanto, essa ideia não se aplica em outras partes do mundo, e pode até ser mal vista pelos seus fornecedores.

Então, para conseguir uma negociação mais interessante, o ideal é sempre levar uma proposta bem estruturada, sugerindo valores e especificações de serviço de forma direta e organizada. Assim, espera-se que as negociações ocorram em torno do que foi exposto.

4. Estude os hábitos do seu futuro parceiro

Estudar os hábitos de um fornecedor antes da negociação é uma estratégia muito interessante. Compreender as particularidades e o costume de cada um te ajuda a se preparar melhor para lidar com eles e entender o que cada um busca em uma parceria.

5. Dedique-se ao relacionamento

Diferentes povos têm diferentes costumes e visões distintas sobre um mesmo comportamento. Se você deseja fazer negócio com alemães, por exemplo, é importante entender se há hábitos comuns no Brasil que não são bem interpretados por eles e, se possível, evitar tais atitudes. Dessa maneira, fica mais fácil não criar situações desagradáveis e atrapalhar suas negociações.

Lembre-se: todo o tempo dedicado a criar relacionamentos melhores é um investimento, pois facilita a condução e controle dos negócios.

E você? Está pensando em buscar fornecedores estrangeiros para a sua empresa crescer? A Associação Comercial de São Paulo, por meio da São Paulo Chamber of Commerce, promove seminários, workshops, rodada de negócios e até viagens internacionais para auxiliar o empreendedor a conhecer outros mercados; além de atividades para capacitar o pequeno empresário que deseja iniciar o processo de importação. Quer saber mais e ficar por dentro de todas as ações? Clique aqui!

 

Com a ACSP você vai mais longe.
Faça parte da nossa comunidade de empreendedores.

 

 

Por ACSP