Que as mulheres são muito determinadas, todo mundo sabe. O que poucos falam é sobre como essa determinação movimenta a economia por meio de uma atitude poderosa: empreender. No nosso país, o número de empresárias não para de crescer, e a maior parte dos negócios abertos por aqui nos últimos anos é conduzida por mulheres.

A fundadora da HZ Eventos e coordenadora do Conselho da Mulher Empresária da ACSP, Adriane Zagari, compartilhou a sua visão sobre esse cenário e contou um pouco sobre a sua jornada no universo empreendedor. Confira!

 

Adriane era estudante de Direito e trabalhava como recepcionista para pagar a faculdade. Em 2005, no último ano do curso, recebeu uma notícia que mudaria a sua vida para sempre: ela estava esperando um bebê!

Nesse momento, ela percebeu que precisava tomar uma decisão sobre a sua carreira, e optou por abrir uma empresa. Como já trabalhava na área de eventos, Adriane resolveu começar um negócio no mesmo setor.

Foi então que ela criou a HZ Eventos, que realiza eventos para o setor de serviços, industrial, agrícola e, principalmente, automobilístico. E, como todo empreendedor, Adriane tem muitas tarefas.

ACSP: Como você trabalha no dia a dia?

Adriane: A rotina é bastante puxada (risos). Pela manhã, eu costumo ficar na empresa cuidando de algumas questões internas, burocracias... Alinhando tudo, porque a gente que é empresário faz um pouco de tudo, né? À tarde, procuro marcar as reuniões e cuidar dos eventos, não só da minha empresa, mas também os do Conselho. Pra dar conta de tudo, preciso dividir a agenda e me organizar.

Na equipe da HZ, Adriane conta com 13 funcionários, além do apoio de pessoas jurídicas. Para grandes eventos, são realizadas grandes contratações.

Adriane: Quando trabalhamos no Salão do Automóvel, por exemplo, a gente costuma contratar entre 45 e 50 pessoas só para staff, a equipe de apoio. Para este ano, contratamos 380 modelos também. É bastante gente.

Embora as contratações e processos internos da empresa tomem muito do seu tempo, Adriane conta que os maiores desafios que ela enfrenta como como empreendedora estão fora da HZ.

Adriane: Eu acredito que o maior desafio para todo empreendedor é vencer no cenário atual. São muitas despesas, a nossa economia estagnada... Além disso, a gente ainda sofre muito com a burocracia e tributos. Eu até costumo dizer que o empresário está o tempo todo em uma corda bamba, se equilibrando.

ACSP: As mulheres costumam ser conhecidas pela habilidade de “multitarefar”, fazer várias coisas ao mesmo tempo. Você acha que isso é verdade?

Adriane: Claro! A mulher é muito dinâmica e ainda tem sensibilidade de ouvir, é criativa e persistente. Tudo isso é importante para administrar um negócio. Eu acho que as mulheres são muito conectadas, conseguem unir pessoas, e isso é uma vantagem. Mas não basta. Para se dar bem no mercado, ela precisa conhecê-lo e sempre buscar capacitação. Aliás, acho que a importância de conhecer o seu negócio e lutar para conquistar o seu espaço é independente de gênero, são questões necessárias para homens e mulheres que almejam o sucesso.

À frente do Conselho da Mulher Empresária da ACSP, Adriane conduz diversos projetos, inclusive para orientar mulheres a formalizarem e administrarem seus negócios.

 

 

 

Adriane: O Conselho articula parcerias e implementa ações importantes, especialmente para as mulheres que se encontram em situação de vulnerabilidade social. Agora, por exemplo, estamos fazendo um projeto bem legal em parceria com o Consulado da Mulher. Vemos mulheres que hoje trabalham em pontos de ônibus vendendo café, pães, bolos... Elas precisam de orientação, capacitação. Então a gente traz essas mulheres para o Conselho e preparamos atividades para mostrar o que elas podem fazer desde o começo para aperfeiçoar suas atividades. Desenvolvemos ações de marketing, finanças, falamos sobre a importância de formalizar o negócio e, no final, elas saem da situação de “nanoempreendedoras” para se tornarem MEIs. Assim, elas passam a ter mais direitos. E, além do apoio ao empreendedorismo, somos engajados em questões sociais. Temos a Campanha do Agasalho, as Feiras da Saúde, Feira de Beleza e uma série de outros projetos.

ACSP: E por que você decidiu participar de forma tão ativa do Conselho?

Adriane: Quando decidi abrir a minha empresa, eu encontrei apoio na Associação Comercial. Eu não era empreendora, estava me formando em Direito, era uma realidade muito diferente. Nesse processo de mudança, precisei estudar muito, aprender muito. Eu vivi isso e sei o quanto esse apoio fez a diferença na minha vida, o quanto me ajudou a seguir o caminho do empreendedorismo. Então eu quis fazer isso por outras pessoas também.

Gostou de conhecer a Adriane? Com o apoio de pessoas como ela, o empreendedorismo cresce cada vez mais!
Para saber mais sobre o trabalho do Conselho da Mulher Empresária e os demais órgãos consultivos da Associação Comercial de São Paulo, clique aqui.

 

SOBRE O NEGÓCIO:

HZ EVENTOS

Endereço: Rua Feliciana Panieri Ricco, 42 - Vila Olímpia – São Paulo

Telefones: (11) 3044-4146 / (11) 3044-2999

E-mail: contato@hzeventos.com.br

Site: http://www.hzeventos.com.br/

Redes sociais:

https://www.facebook.com/hz.eventos/

https://www.instagram.com/hzeventos/

 

 

Você chega mais longe com o apoio das pessoas certas.
A ACSP é uma comunidade de empreendedores, venha fazer parte!

 

 

Por ACSP