ACSP recebe representantes da Caixa Econômica Federal com vistas ao PRONAMPE 2022

Comitiva do banco estatal, representada pelo superintendente executivo de Governo, David Prando Costa, e pelo superintendente executivo de Varejo, Julio Gimenes, foi recebida pelo presidente em exercício da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), Roberto Mateus Ordine, e pelo superintendente geral da entidade, José Eduardo F. Nicolau

São Paulo, 28 de julho de 2022 — Em prol dos empreendedores e dos microempreendedores individuais (MEIs), na última quarta-feira, 27 de julho, o presidente em exercício da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), Roberto Mateus Ordine, recebeu uma comitiva da Caixa Econômica Federal (CEF) tendo em vista um possível apoio da ACSP ao Programa Nacional de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Pronampe) 2022.

Em reunião que contou com a presença do superintendente executivo de Governo da Caixa, David Prando Costa, do superintendente executivo de Varejo da Caixa, Julio Gimenes, e do superintendente geral da ACSP, José Eduardo F. Nicolau, Ordine ofereceu o apoio da entidade comercial, que possui milhares de associados por toda a cidade de São Paulo, para que o programa oferecido pelo banco estatal atinja, de fato, o seu objetivo: alcançar e ajudar os MEIs e os pequenos empreendedores.

Criado em 2020 para socorrer os pequenos negócios durante a pandemia, o Pronampe oferece empréstimos para pequenas empresas com juros mais baixos que os praticados pelo mercado, além de prazo maior para começar a pagar.

Desde sua criação, o programa da CEF passou por várias mudanças. Em junho do ano passado, por exemplo, o programa tornou-se permanente e, mais recentemente, incluiu microempreendedores individuais (MEI) e empresas de médio porte em sua lista de prospects.

A última mudança foi feita em junho por intermédio de uma portaria publicada pela Receita Federal. A norma determina a necessidade do compartilhamento de informações sobre o faturamento do pequeno negócio ou do MEI. Após esse procedimento, o empresário pode negociar o empréstimo com a instituição financeira de sua preferência.

Podem requisitar o empréstimo microempresas com faturamento anual de até R$ 360 mil, pequenas empresas cujo faturamento anual fique entre R$ 360 mil a R$ 4,8 milhões, além de empresas de médio porte com faturamento de até R$ 300 milhões.

De acordo com as regras do programa, o comerciante ou pequeno negócio que solicitar um crédito pelo Pronampe precisa manter o número de empregados por pelo menos 60 dias após a tomada do crédito.

A companhia também pode solicitar empréstimos de até 30% da receita bruta anual registrada em 2019. No caso de negócios recém-abertos ou com menos de um ano de funcionamento, o limite do financiamento é de até metade do capital social ou de até 30% da média do faturamento mensal.

Todas as instituições financeiras públicas e privadas que atuam no Brasil estão autorizadas pelo Banco Central para operar a linha de crédito.

Para ter acesso ao crédito, é necessário compartilhar os dados de faturamento da sua empresa dentro do site da Receita Federal.

Clique no link a seguir e confira passo a passo como ter acesso à linha de crédito: https://bit.ly/3oE5Wka


Por ACSP