Já não é novidade que a forma como os colaboradores se sentem reflete diretamente nos resultados que entregam à empresa. E, cada vez mais, esta deve ser uma preocupação dos gestores. Um estudo conduzido pela Catho, empresa de recrutamento, mostrou que 92% dos profissionais brasileiros desejam um novo emprego neste ano. Para as companhias, o desafio é desenvolver ações para reter os talentos e aprimorar a qualidade das equipes - e investir na capacitação de funcionários pode ser a alternativa ideal.

Isso porque um dos fatores que mais contribuem para a insatisfação profissional e o desejo de buscar novas experiências é o sentimento de estagnação. Aliás, mais do que desestimular os colaboradores, a falta de contato com novas informações prejudica a própria empresa, que pode ter suas equipes desatualizadas. Sem renovação, o negócio perde competitividade e espaço no mercado.

Deu para perceber que, para assegurar a qualidade da equipe e alcançar o sucesso, capacitação é palavra de ordem. Se você deseja que a sua empresa cresça e se desenvolva junto com a sua equipe, separamos algumas opções que podem melhorar o desempenho dos seus colaboradores e aprimorar a interação do seu time. De quebra, a empresa ganha um clima muito melhor. Confira, a seguir:

1.      Treinamentos

Os treinamentos são ferramentas essenciais para empresas que buscam equipes alinhadas entre si e com os propósitos do negócio. Eles são o ponto de partida para que os seus funcionários potencializem suas habilidades e competências e comecem a desenvolver melhor as atividades do dia a dia.

O problema é que, de modo geral, as empresas fazem apenas um treinamento, logo que o colaborador é contratado. Apesar de comum, a prática é um erro. A educação contínua sobre o mercado de trabalho permite que as equipes estejam sempre atualizadas e aptas a lidarem com as novidades do setor em que atuam.

Comece elaborando um cronograma e inclua treinamentos frequentes para a sua equipe. No momento de planejar as ações, lembre-se de que é importante incentivar a diversidade de assuntos - desde que sejam aplicáveis de alguma maneira às práticas da empresa.

Fugir do óbvio é interessante: o conhecimento de temas que nem sempre fazem parte da atuação direta dos colaboradores - como técnicas de produtividade, por exemplo - também pode ser valioso na busca pela inovação.

2.      Coachings e mentores

Outra forma de capacitar a sua equipe e desenvolver suas habilidades é por meio do trabalho com coaching ou mentores. Estes profissionais utilizam conhecimentos em diversas áreas e preparam pessoas para desenvolver competências no mercado de trabalho.

Este é um exercício de aperfeiçoamento pessoal e pode ajudar a sua equipe a se conhecer melhor e estar mais disposta superar limitações e entregar resultados cada vez mais primorosos.

Com o coaching, por exemplo, é possível trabalhar diversas áreas da vida do seu colaborador: além do desenvolvimento profissional, a técnica pode trazer soluções para questões financeiras, habilidades de comunicação e até aperfeiçoar atributos de liderança - o que é muito interessante para desenvolver funcionários que têm potencial para ocupar cargos de gestão.

3.      Cultura de feedback

Incentivar e valorizar as ações positivas dos seus colaboradores, bem como chamar a atenção para possíveis pontos de melhoria, também é uma maneira de formar profissionais melhores e contribuir para o seu desenvolvimento.

Conversas individuais e periódicas com os funcionários são um jeito simples e eficaz de trocar experiências, além de oportunidades para se aproximar da sua equipe e ouvir ideias que podem gerar melhorias para o seu negócio.

Para muitos a prática de feedbacks ainda é desvalorizada - o que é um equívoco. Por meio de diálogos respeitosos, com críticas construtivas e bem embasadas, os profissionais também podem ser estimulados a buscar o melhor de si e aprimorar os pontos necessários.

Comece destacando os resultados positivos de cada colaborador. Assim, você faz com que as pessoas foquem nas tarefas em que elas realmente são boas, fiquem mais motivadas e dispostas a entender visões sobre pontos de melhoria.

E lembre-se: a máxima “elogie em público e corrija em particular” faz muito sentido e deve ser adotada. Seja cauteloso ao fazer críticas - por mais construtivas e bem-intencionadas que sejam

- e, caso não saiba como contribuir para o desenvolvimento do seu time, deixe que os pontos negativos sejam trabalhados durante os treinamentos e coachings.

Mesmo assim, não deixe de mostrar para a sua equipe que está acompanhando de perto - e que valoriza - o crescimento de cada um. Isso pode ser mostrado por meio de incentivos diários ou semanais.

4.      Curso livre/superior

Uma tendência de mercado vem se firmando entre empresas que priorizam a capacitação de funcionários: o investimento na formação de nível superior. Em alguns casos, as companhias adotam o sistema de bolsa de estudos interna, custeando parte do curso ou o valor integral. Geralmente, a graduação precisa estar relacionada a atividades para as quais a empresa se destina ou que sejam interessantes para a companhia.

Esta alternativa de capacitação pode gerar mais custos do que as apresentadas anteriormente, mas os resultados são compensadores. Estimular o ingresso dos colaboradores na universidade é uma das práticas que mais contribuem para a formação de profissionais mais qualificados, atualizados e produtivos.

Se oferecer este recurso não está dentro das possibilidades financeiras da sua empresa, negociar condições especiais para os seus colaboradores diretamente com as instituições de ensino já pode render bons descontos e servir como grande incentivo aos estudos.

E, além do ensino superior, existe a possibilidade de investir em outros modelos de aperfeiçoamento, como os cursos livres, que têm duração menor, conteúdo direcionado a oferecer conhecimentos mais específicos e normalmente são mais baratos.

A fim de atender a diferentes necessidades, a Faculdade do Comércio de São Paulo (FAC-SP), mantida pelo Instituto Paulista de Ensino Superior do Comércio S/A, oferece cursos superiores e livres voltados ao ambiente empresarial. Entre as opções de graduação estão os cursos de administração, gestão em recursos humanos e gestão em logística.

Para os que buscam alternativas de curta duração, os cursos em EAD incluem técnicas de vendas, gestão de tempo e habilidades relacionadas a gerenciamento de equipes, ideal para líderes e futuros gestores. Que tal conhecer mais sobre os cursos disponíveis e conferir as condições oferecidas pela Faculdade do Comércio de São Paulo? Clique aqui e confira.

Por ACSP