Por muitos motivos, empreender é uma atividade desafiadora. Um deles é alta carga tributária, que torna mais complicada a vida dos empresários e de toda a sociedade. Na manhã de hoje, o Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo atingiu a marca de R$ 2,2 trilhões de tributos pagos pelos brasileiros desde o primeiro dia do ano, o maior número registrado desde 2005, quando o painel foi implantado. A previsão é de que, até o final de 2018, o número chegue a R$ 2,388 trilhões, um valor quase 10% maior do que o do ano passado.

Em 2017, por exemplo, o Governo Federal encerrou o ano no vermelho pela quarta vez consecutiva, com um déficit de R$ 124,4 bilhões. Ao se deparar com números tão expressivos, a dúvida de muitos é: se pagamos tantos impostos, por que o governo afirma que não tem verba para concretizar projetos importantes para a sociedade? Para onde vai todo esse dinheiro?

Parte dos recursos arrecadados é repassada para os Estados e Municípios, para que eles possam pagar as despesas da própria máquina pública e oferecer a estrutura necessária para a população em diversos âmbitos: na saúde, educação, cultura, lazer, entre outros. Para que isso realmente funcione, é preciso que haja uma boa administração da renda arrecadada.

Depois do repasse, o Governo usa o dinheiro restante para as suas despesas. Ainda no ano passado, R$ 1,27 trilhão foi dividido da seguinte maneira: R$ 557,23 bilhões para pagamento de benefícios previdenciários (INSS), R$ 284 bilhões para salário e previdência dos servidores federais, R$ 185,19 bilhões para despesas obrigatórias (como abono, seguro desemprego etc), e R$ 252,54 bilhões para outras contas.

Impacto no dia a dia

Todos os dias, sentimos o peso do excesso de impostos no nosso orçamento, mas poucos têm a real noção de quanto do nosso dinheiro é convertido em tributos. No portal do Impostômetro (www.impostometro.com.br), qualquer cidadão pode acessar informações detalhadas sobre o assunto. O site contém gráficos indicando, por exemplo, quantos dias do ano são trabalhados apenas para pagar impostos, arrecadação de impostos por categoria e participação de cada estado na arrecadação nacional. Você sabia que a arrecadação no estado de São Paulo, por exemplo, representa mais de 37% dos impostos recolhidos em todo o País e que, no ano passado, trabalhamos cerca de 153 dos 365 dias só para pagar impostos?

Na página do Impostômetro, você pode conferir essas e outras informações. Lá, você também vai encontrar a Calculadora do Imposto. Basta colocar alguns dados e você fica sabendo o quanto paga de tributos sobre tudo o que você tem, ganha e consome no dia a dia. Acesse e confira!

A Associação Comercial de São Paulo (ACSP) é uma entidade centenária, independente de governos e sem fins lucrativos, dedicada à representação dos empreendedores - principalmente os de médio e pequeno porte - e à defesa da democracia e da livre iniciativa.

Para ajudar os pequenos negócios, a ACSP oferece soluções em serviços com custos reduzidos e mais agilidade em questões burocráticas. Conheça aqui todas as vantagens de fazer parte da comunidade de empreendedores.

 

Você chega mais longe com o apoio das pessoas certas.
A ACSP é uma comunidade de empreendedores, venha fazer parte!

 

Por ACSP