Para quem deseja começar o próprio negócio, uma franquia pode ser a opção mais interessante e menos trabalhosa, já que muitas questões são previamente definidas no padrão da marca.

Mas isso não significa que os franqueados não tenham problemas no dia a dia. Como qualquer empreendedor, eles correm o risco de se frustrarem ao enfrentar dificuldades inesperadas, inclusive no próprio relacionamento com os franqueadores.

A seguir, listamos cinco medidas para evitar alguns dos principais problemas encontrados no mercado de franchising. Confira:

1. Exija definições sobre investimento dos fundos de publicidade

A maioria das franquias costuma trabalhar com um fundo de publicidade. Funciona da seguinte maneira: todos os meses, os franqueados depositam uma quantia para ações da rede e, em tese, não precisam se preocupar com as questões de marketing. Mas, normalmente, os franqueados acreditam que as ações publicitárias da marca são insuficientes e cobram mais atenção local da franqueadora.

Antes de começar o negócio, procure entender quais critérios a franqueadora utiliza para definir a localidade das divulgações e certifique-se de que as ações não beneficiam apenas uma região.

2. Fique atento ao processo de treinamento

Alguns modelos de negócio exigem processos de operação mais simples, enquanto outros são mais complexos. Nestes casos, é importante que haja um treinamento criterioso com a gerência e os colaboradores.

Quando essa questão é negligenciada pelo franqueador, isso pode comprometer a qualidade do atendimento ao público e gerar grandes problemas. No momento de fechar negócio, fique atento a essa questão, peça detalhes sobre a duração do treinamento e canais para esclarecimento de dúvidas posteriores.

3. Observe a cláusula de exclusividade

Outro ponto que costuma causar conflitos entre as partes diz respeito à cláusula que trata de exclusividade da área da franquia. A maioria dos contratos prevê um acordo somente de preferência, mas não de exclusividade.

Isso significa que se a franqueadora recebe uma proposta de abertura em uma área onde já há um franqueado, ela oferece a ele uma opção de abrir outra loja. Caso contrário, ele vende para o outro interessado.

Para evitar desentendimentos nesse sentido, observe atentamente o que diz o contrato e informe-se sobre o potencial de crescimento da marca no local, a fim de que seus resultados não sejam prejudicados pela concorrência excessiva.

4. Converse sobre comunicação

Outra situação frequente no mercado de franchising é o distanciamento da franqueadora após a abertura do negócio. Depois de todo o empenho e empolgação para organizar tudo em uma nova loja, é natural que a franqueadora se afaste da operação e volte ao posto original de gerenciamento, mas muitos franqueados se sentem desamparados com essa mudança.

É importante ressaltar que pode haver enganos das duas partes: há franqueados que esperam suporte excessivo e, por outro lado, franqueadoras que deixam seus parceiros esquecidos. Converse sobre essa questão com os representantes da franquia e procure entender mais sobre como funcionará o relacionamento entre vocês em todas as etapas do negócio.

5. Faça projeções de maneira racional

Existe um ponto que, além de conflitos, pode gerar frustrações: é a diferença entre aquilo que se espera dos resultados de uma franquia e o que acontece na prática. Embora o índice de falência do franchising seja muito menor do que o de negócios próprios – cerca de 3% após um ano de abertura –, a decepção dos franqueados com os resultados é bastante comum.

Algumas vezes o que é prometido pelas franqueadoras não se concretiza, mas também é fundamental que o empreendedor esteja comprometido com o empreendimento para que ele prospere. A abertura de um negócio exige extrema dedicação – e com uma franquia não é diferente.

Prestar atenção a essas questões é muito importante, mas nem sempre é suficiente para evitar desentendimentos. Para resolver estes problemas ou qualquer outro tipo de conflito no seu negócio, conte com a Câmara Brasileira de Mediação e Arbitragem Empresarial (CBMAE), que oferece apoio especializado às empresas e trabalha com processos de conciliação, mediação e arbitragem. Conheça mais sobre esses serviços e condições exclusivas para associados ACSP aqui.

 

Com a ACSP você vai mais longe.
Faça parte da nossa comunidade de empreendedores.

 

 

Por ACSP