Garantir o controle das finanças é uma das principais preocupações dos empreendedores, afinal, esse é um fator fundamental para que qualquer empresa prospere. Uma gestão financeira executada com disciplina e organização traz resultados muito positivos para o negócio, mas muitos empresários ainda têm dificuldades com o assunto. Se você é um deles, separamos algumas dicas para te auxiliar. Confira:

1. Acompanhe diariamente o seu fluxo de caixa

Embora pareça uma necessidade óbvia, muitos empreendedores não fazem um monitoramento diário das entradas e saídas da empresa e não analisam o fluxo de caixa. Para evitar prejuízos, é fundamental que o empresário tenha uma visão clara das finanças do negócio. Assim, ele evita prejuízos e gastos desnecessários; e fica mais fácil identificar oportunidades de crescimento. Lembre-se: sem análise rigorosa do seu caixa, você corre o risco de chegar ao final do dia, da semana ou mês com as contas no vermelho, o que pode até colocar em risco a sobrevivência da sua empresa no mercado.

2. Separe as finanças pessoais e da empresa

Misturar receitas e despesas pessoais com as da empresa é um erro comum, principalmente entre micro e pequenos empreendedores. Em momentos de dificuldade financeira, alguns empresários aproveitam a facilidade de acesso ao caixa para pagar contas em casa sem avaliar as consequências dessa atitude para o negócio. Separe contas, cartões e extratos pessoais e da empresa, estabeleça um salário para si e faça reservas nos períodos mais prósperos.

3. Fique atento aos gastos desnecessários

Expandir o negócio é o desejo de muitos empreendedores, mas para que isso aconteça, é preciso planejamento e muita cautela. Se a sua empresa está dando certo, os seus produtos estão se consolidando no mercado e tudo está ocorrendo como gostaria, chegou a hora de pensar em expansão, mas fique atento para não gastar mais do que o necessário. Mudanças para espaços muito maiores do que o negócio precisa e contratação de funcionários além da demanda estão entre os equívocos mais comuns.

4. Entenda a diferença entre lucro e faturamento

Faturamento é, basicamente, o valor que o seu negócio arrecadou em determinado período. É a partir dele que o governo calcula o quanto a sua empresa deve pagar referente a impostos fiscais.

O lucro pode ser classificado em bruto e líquido. O lucro bruto é o resultado do faturamento da sua empresa subtraindo todos os custos variáveis. O líquido, por sua vez, é calculado considerando o faturamento menos os custos fixos e variáveis.

E por que é tão importante que o empresário conheça essa diferença? Com essa informação, é possível mensurar lucros e prejuízos, além de projetar o crescimento da empresa.

 

Conheça a nova solução da ACSP
para Antecipar seus Recebíveis!

 

5. Considere o uso de uma ferramenta de gestão

Para garantir uma boa gestão financeira é preciso lidar com números; portanto, precisão essencial. Para evitar erros nos cálculos, considerar o uso de uma ferramenta de gestão pode ser uma alternativa interessante. Hoje, o mercado já dispõe de uma diversidade de sistemas de gestão online com preços acessíveis e plataformas fáceis de usar.

6. Faça análises de resultados

Em meio à rotina conturbada, muitos empresários não param para analisar os resultados do seu negócio; e isso vai muito além de controlar entradas e saídas. Mensalmente, reserve um tempo para olhar com mais cuidado para tudo o que aconteceu na sua empresa, identificar possíveis erros e pensar em estratégias para não repeti-los no mês seguinte.

 

O que achou das dicas? Aproveite-as para aperfeiçoar a gestão do seu negócio e facilitar o seu dia a dia!

 

Você chega mais longe com o apoio das pessoas certas.
A ACSP é uma comunidade de empreendedores, venha fazer parte!

 

Por ACSP