E-commerce pós-pandemia: 5 passos para montar sua loja virtual

Se antes ter uma loja virtual era considerado um diferencial, hoje, estar presente na internet é quase uma obrigação para que as empresas se mantenham no mercado. Aliás, desde que a pandemia do novo coronavírus chegou ao Brasil, há quase sete meses, a internet ganhou ainda mais espaço com a mudança dos hábitos de consumo provocada pelo distanciamento social.

 

Para efeitos de comparação, um levantamento da consultoria global de gestão estratégica Kearney, divulgado em agosto, mostrou que as compras on-line devem registrar 111 bilhões de reais neste ano. A alta é de quase 50% em relação a 2019, quando o setor faturou 75 bilhões de reais.  

 

Com a tecnologia cada vez mais presente no dia a dia, montar um loja virtual tem sido uma tarefa cada vez mais simples, mas não deixa de exigir alguns cuidados: é preciso avaliar em que momento o seu negócio está para encontrar a forma mais adequada de implementar essa mudança.

 

E você? Está pensando em montar uma loja virtual? Então, listamos cinco passos para te mostrar por onde você deve começar. Veja, a seguir:

 

1 - Legislação

Para colocar uma loja virtual no ar, você precisa seguir algumas regras. No Brasil, há um decreto que regulamenta o comércio eletrônico desde 2013, e ele explica as questões que devem ser observadas para que o empreendedor faça tudo dentro das normas.

 

Lembre-se que, assim como na loja física, no meio virtual você também vai precisar emitir Nota Fiscal Eletrônica e, ainda, escolher o melhor tipo de regime de empresa, considerando o seu faturamento. Neste momento, contar com o apoio de um contador é muito importante para receber as orientações adequadas e não cometer erros.

 

2 - Escolha uma plataforma amigável

A melhor plataforma para começar a vender pela internet deve ser amigável. Em outras palavras, ela precisa ter um sistema simples tanto para você quanto para o consumidor, que precisa encontrar rapidez e facilidade ao fazer suas compras.

 

Se você está começando no mundo virtual e ainda não quer enfrentar todas as burocracias que o processo exige, pode começar anunciando seu produto ou serviço na Vitrine ACSP, o serviço de criação de loja virtual gratuita exclusivo para associados. Gostou da ideia? Clique aqui e conheça mais sobre esse benefício.

 

3 - Segurança

A segurança é outro ponto fundamental para que um comércio eletrônico seja bem-sucedido — e ela é importante tanto para quem compra quanto para quem vende.

 

De um lado, o cliente pode não se sentir seguro para fechar uma compra em seu site, seja por medo de colocar os dados do seu cartão de crédito ou por não ter o produto entregue. Do outro, quem vende precisa lembrar que a quantidade de fraudes nesse tipo de negócio é cada vez maior. Por isso, não dá para fugir: ter um site seguro e com uma conexão bem organizada entre meios de pagamento é uma prioridade.

 

4 - Comunicação

Para que uma loja virtual faça sucesso, manter uma comunicação rápida e transparente com o consumidor é muito importante. Empenhe-se para garantir uma boa experiência para o cliente: se ele tiver alguma dúvida no momento da compra, essa resposta deve ser rápida e eficaz.

 

Além disso, é preciso investir no pós-venda, buscando conhecer a satisfação de quem realizou a compra. A interação vai fazer com o que o cliente se sinta mais perto da sua marca ou do produto oferecido — e este é o melhor caminho para que ele volte mais vezes.

 

5 - Equipe e logística

Uma loja virtual precisa estar funcionando perfeitamente para trazer bons resultados. E isso não tem a ver apenas com as questões tecnológicas, mas, também, com todos os aspectos logísticos envolvidos nessa novidade.

 

Uma equipe especializada e um sistema de logística eficiente, focados em garantir uma entrega de qualidade, são aspectos muito importantes neste processo. Isso porque o não cumprimento do prazo de entrega de um produto é uma das principais causas de insatisfação dos clientes e pode fazer com que a reputação do seu negócio seja prejudicada.

 

Lembre-se: clientes insatisfeitos costumam fazer propaganda negativa. Por isso, os prazos de entrega e todas as condições anunciadas em sua loja virtual precisam ser cumpridos para que não haja desapontamento.

 

Leia também | Como aprimorar a experiência do cliente na sua empresa

 


Por ACSP