Nos últimos anos, o número de disputas judiciais no Brasil aumentou de maneira significativa. Cada vez mais informada e exigente, a população tem descoberto os benefícios de recorrer ao poder judiciário e lutar por seus direitos.

Em setembro do ano passado, o Conselho Nacional de Justiça divulgou o relatório Justiça em Números. O documento mostrou que, no período, cerca de 80 milhões de processos tramitavam no Judiciário brasileiro – o que representa um aumento de 44 mil ações em comparação com 2017. No entanto, a magistratura brasileira julga, em média, apenas 30 milhões de processos ao ano.

A conta não fecha. Por mais que o número de julgamentos cresça, o aumento da demanda faz com que o número de novos processos supere o de julgados.

As empresas também são impactadas por essa realidade. No dia a dia, o empreendedor se relaciona com fornecedores, clientes, sócios, funcionários, parceiros e diversos públicos, e nessa rotina pode haver algum desentendimento. Nesses casos, é fundamental garantir um bom acordo entre as partes envolvidas o mais rápido possível para que o negócio continue prosperando e o empresário consiga administrar suas atividades com mais tranquilidade.

Diante da necessidade de resolver conflitos e a lentidão dos processos judiciários, a arbitragem aparece como um método alternativo para os empreendedores. Esse recurso se assemelha a um processo judicial, mas, nesses casos, em vez de ser administrada pelo estado, a questão é solucionada por uma Câmara de Arbitragem. A ACSP, por exemplo, oferece esse serviço por meio da Câmara Brasileira de Mediação e Arbitragem Empresarial (CBMAE).

Além de oferecer uma atuação mais abrangente, produzir os mesmos efeitos de uma sentença judicial e trazer soluções de maneira muito mais rápida, a arbitragem também traz vantagens pelo baixo custo. Outro ponto interessante é que os processos de arbitragem contam com a participação de especialistas para cada tema em discussão, o que torna as resoluções mais efetivas e imparciais. Nesse procedimento, diálogo é uma palavra-chave, o que facilita o consenso entre as partes envolvidas.

A CBMAE tem apoio especializado para resolver conflitos empresariais de forma sigilosa e ágil, sem as formalidades do judiciário. Os números comprovam a efetividade dos processos: cerca 80% dos casos resultam em acordos.

Associados da ACSP interessados em contratar os serviços têm vantagens exclusivas, como descontos de até 30% em cursos e procedimentos da Câmara. Quer saber como a CBMAE pode auxiliar a sua empresa? Clique aqui e conheça mais sobre esses serviços.

Confira, também, o conteúdo que preparamos para te ajudar a resolver conflitos com fornecedores e entender a diferença entre arbitragem, conciliação e mediação.

Com a ACSP você vai mais longe.
Faça parte da nossa comunidade de empreendedores.

Por ACSP